MEDICAMENTOS


Informações Gerais

Medicamento é um produto farmacêutico cuja finalidade é aliviar os sintomas, prevenir, curar e diagnosticar doenças. Quando utilizados podem resultar em reações benéficas, adversas ou quando em doses excessivas em intoxicações.

Várias circunstâncias podem levar a um quadro de intoxicação por medicamentos: acidental, tentativa de suicídio, automedicação, erros de medicação, abuso, entre outras.

No Brasil os medicamentos ocupam o primeiro lugar nas exposições tóxicas. No ano de 2015, o Centro de Informações Toxicológicas de Santa Catarina registrou 3.296 casos de exposição a medicamentos, isolados ou em associação com outros grupos. Aproximadamente 20% desses casos foram em crianças abaixo de 5 anos de idade.

Os acidentes com crianças geralmente ocorrem devido ao comportamento ativo natural, curiosidade, imitação de comportamento de adultos, armazenamento impróprio, embalagens inseguras, trocas de embalagens, erros de dose, entre outros. As crianças pequenas são particularmente susceptíveis à ingestão de tóxicos, porque são muito curiosas e colocam tudo na boca sem terem noção das consequências. Também podem confundir medicamentos com guloseimas. Por isso, a prevenção é o melhor remédio!

Importante: No caso de intoxicação leve a embalagem, o rótulo ou a bula do medicamento ao atendimento médico para facilitar a correta identificação e agilidade do atendimento.

Prevenção

  • Evite tomar medicamentos na frente de crianças.
  • Os medicamentos são ingeridos por crianças que os encontram em local de fácil acesso, deixados pelo adulto.
  • Mantenha os medicamentos em local seguro e trancado, fora do alcance das mãos e dos olhos das crianças, de modo a não despertar sua curiosidade.
  • Leia a bula antes de usar qualquer medicamento.
  • É importante que a criança aprenda que medicamento não é bala, doce ou suco; quando sozinha, ela poderá ingerir o medicamento. Explique para quê servem os medicamentos e como eles também podem ser perigosos.
  • Pílulas coloridas, embalagens e garrafas bonitas, brilhantes e atraentes, odor e sabor adocicados despertam a atenção e a curiosidade natural das crianças; não estimule essa curiosidade.
  • Cuidado com medicamentos de uso infantil e de adulto com embalagens muito parecidas; erros de identificação podem causar intoxicações graves e, às vezes, fatais.
  • Nunca utilize medicamentos que não foram prescritos ou que foram prescritos para outra pessoa.
  • Não utilize medicamentos sem orientação médica.
  • Utilize produtos e medicamentos com embalagens seguras e resistentes, fechando bem a tampa após o uso. E mesmo assim, nunca deixe a criança com estas embalagens.
  • Nunca use medicamentos com prazo de validade vencida.
  • Nunca tome ou administre medicamentos no escuro para que não haja trocas perigosas.
  • Mantenha os medicamentos nas embalagens originais.
  • Descarte medicamentos vencidos adequadamente; não guarde restos de medicamentos; nunca coloque a embalagem com o seu conteúdo na lixeira.
  • Limpe as caixas de medicamentos periodicamente, descartando todos que estão fora do prazo de validade. Informe-se em seu município como funciona o descarte de medicamentos ou entregue estes medicamentos nos postos de saúde ou na farmácia mais próxima. Não descarte medicamentos no lixo!
  • Em caso de dúvida ligue para o Centro de Intoxicações de sua região.
  • No caso de intoxicação levar a embalagem ou a bula do medicamento ao atendimento médico para facilitar a correta identificação do mesmo.
  • Sempre leia e siga todas as instruções dos rótulos e bulas para o uso correto dos produtos.
  • ATENÇÃO: As informações sobre tratamento e primeiros socorros podem ser imprecisas, desatualizadas e, portanto, perigosas!