NOTÍCIAS

Solenidade com homenagem às ex-supervisoras e profissionais com maior tempo de contribuição marca os 40 anos do CIATox/SC

O Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina (CIATox/SC) completou, no dia 14 de maio, 40 anos de serviço prestado. O CIATox/SC é referência em Toxicologia Clínica no estado de Santa Catarina e tem como objetivo auxiliar em casos de intoxicação e envenenamento. O serviço fornece informações em regime de plantão 24 horas, todos os dias da semana, atendendo profissionais da saúde e a população em geral.

Captura de tela 2024 05 15 164945

Em uma solenidade realizada no Hospital Universitário da UFSC (HU/UFSC-EBSERH), o Centro foi homenageado pelas suas ações e ex-profissionais e profissionais com maior tempo de contribuição foram homenageados. Além disso, durante o evento, ocorreu a premiação dos ganhadores do 2º Concurso de Fotografias do CIATox/SC.

No evento, a Profa. Claudia Regina dos Santos, atual supervisora do CIATox/SC, destacou a importância da parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina e a Universidade Federal de Santa Catarina: “Como fruto de um Convênio entre a Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina e a Universidade Federal de Santa Catarina desde o início de suas atividades a participação de Professores de Toxicologia e acadêmicos, principalmente dos cursos de medicina e farmácia, se fez presente, de forma a desempenhar um papel importante no funcionamento do serviço.”

A supervisora destacou ainda que foram 506 produções científicas, 496 participações em eventos, 577 palestras e mais de 140 entrevistas, além de relatórios anuais, desenvolvimento de material educativo, na forma de folders e mais recentemente nos moldes das mídias digitais, através de posts e outros recursos de divulgação da informação. A Profa. Claudia reforçou ainda que estar no Hospital Universitário favorece a aproximação dos acadêmicos de graduação junto a Toxicologia Clínica, indicando que já passaram pelo serviço quase 800 alunos de estágio não obrigatório e cerca de 1800 acadêmicos de medicina durante o internato médico. 

Em seguida, a gerente do CIATox/SC, Danielle Bibas Legat Albino destacou as principais atividades realizadas no CIATox/SC, sendo elas: assessoria clínica, atendimento telefônico e presencial, monitoramento e acompanhamento, apoio laboratorial, desenvolvimento de práticas de atenção à saúde, visibilidade das intoxicações, identificação de animais peçonhentos e plantas tóxicas, prevenção de intoxicações e envenenamentos. 

A gerente pontuou que “Nestes 40 anos foram realizados mais de 350 mil atendimentos, com abrangência de 100% dos municípios de Santa Catarina. Os medicamentos, seguido dos animais peçonhentos são os agentes mais envolvidos nos casos atendidos envolvendo humanos”. A farmacêutica Danielle lembrou também que há 20 anos, conforme Lei estadual nº13175/2004, o dia 14 de maio foi instituído como o Dia Estadual de Prevenção de Acidentes Tóxicos em Santa Catarina.

A solenidade prosseguiu com a fala do secretário adjunto de Estado da Saúde, Diogo Demarchi que parabenizou o serviço em nome da secretária Carmen Zanotto e pontuou a importância do serviço para a população catarinense. Por fim, o Superintendente do Hospital Universitário, Doutor Spyros Cardoso Dimatos, destacou a relevância da localização do serviço no HU/UFSC-EBSERH. 

No evento foram homenageados as ex-supervisoras do CIATox/SC, a Profa. Dra. Marlene Zannin e a Farmacêutica Margaret Grando. A Profa. Marlene vinculada à UFSC, foi supervisora do CIATox durante 19 dos 33 anos que atuou junto ao centro para implementar melhorias e promover o reconhecimento do serviço. Seus esforços foram inúmeros e podemos destacar suas ações junto à Associação Brasileira de Centros de Informação e Assistência Toxicológica, Abracit, com sede no CIATox de Santa Catarina e também sua importante atuação nos projetos que permitiram a criação do Sistema Brasileiro de Registro de Intoxicações dos Centros de Informação e Assistência Toxicológica (DATATOX). A farmacêutica Margaret foi supervisora do CIATox entre 1998 e 2002 e atuou ativamente por longos períodos junto ao serviço como farmacêutica vinculada à Secretaria Estadual de Saúde. Algumas de suas contribuições importantes ao serviço incluem as discussões para implementação da Política Estadual de Antídotos e a criação do Dia Estadual de Prevenção de acidentes tóxicos no estado de Santa Catarina.

Captura de tela 2024 05 15 165008

Foram homenageados também os profissionais do CIATox/SC que estão na ativa e com maior tempo de atuação no serviço, sendo eles: o bibliotecário Carlos Alberto Leal da Costa pelos 15 anos de contribuição; a Bióloga Taciana Mara da Silva Seemann pelos 15 anos atuação; a Farmacêutica Marisete Canello Resener pelos 20 anos de serviços prestados e a médica Adriana Mello Barotto pelos 24 anos de atuação. 

Captura de tela 2024 05 15 165029

Na parte final da cerimônia ocorreu a entrega das menções honrosas dos ganhadores do 2º Concurso de Fotografias do CIATox/SC, promovido pela coordenação de comunicação do centro. 

 

Categoria Plantas tóxicas e Cogumelos:

 

1º Lugar – Foto Cogumelo-guarda-chuva-vermelho, da autora Monique Ouriques Maia (517 votos).

2º Lugar – Foto Jibóia, da autora Flávia de Oliveira (507 votos).

3º Lugar – Foto Cogumelo-disseminado, da autora Andreza Kalbusch (216 votos)

 

Categoria Animais peçonhentos e venenosos:

 

1º Lugar – Bothrops jararacussu, do autor André Barbosa da Silva (502 votos).

2º Lugar – Ctenus sp, do autor Lucas Viegas Menegon (338 votos).

3º Lugar – Tityus serrulatus, do autor Eduardo Júnior (310 votos).

Captura de tela 2024 05 15 165057

Ao final da cerimônia, ocorreu o descerramento da placa de homenagem às ex-supervisoras no CIATox/SC e a exposição de animais peçonhentos e lembranças antigas do serviço.

Captura de tela 2024 05 15 165114

Assista abaixo o vídeo em comemoração aos 40 anos do CIATox/SC:

CIATox/SC completa 40 anos de serviço e lança boletim epidemiológico da série histórica

Infografico final

O Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina (CIATox/SC) completa no próximo dia 14 de maio 40 anos de serviço prestado. O CIATox/SC é referência em Toxicologia Clínica no estado de Santa Catarina e tem como objetivo auxiliar em casos de intoxicação e envenenamento. O serviço fornece informações em regime de plantão 24 horas, todos os dias da semana, atendendo profissionais da saúde e a população em geral.

 

Para comemorar essa data importante, a coordenação de Coordenação de Dados e Informações do CIATox/SC elaborou um Boletim Epidemiológico e um infográfico dos registros de dado do serviço durante a série histórica (1984 – 2023). 

 

O IV Boletim Epidemiológico comemorativo dos 40 anos do CIATox/SC já é o segundo boletim divulgado esse ano pelo serviço e indica que de 14 de Maio de 1984 até 31 de dezembro de 2023 foram realizados 347.686 atendimentos. O CIATox/SC registrou contato de todos os 295 municípios de Santa Catarina. Nesse período já passaram mais de 942 estagiários de graduação e pós-graduação, mais 90 funcionários e foram desenvolvidos mais de 30 projetos de pesquisa e extensão, mais de 500 produções científicas, além de inúmeras palestras, visitas guiadas e participações em feiras e exposições.  

O Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina (CIATox/SC) completa no próximo dia 14 de maio 40 anos de serviço prestado. O CIATox/SC é referência em Toxicologia Clínica no estado de Santa Catarina e tem como objetivo auxiliar em casos de intoxicação e envenenamento. O serviço fornece informações em regime de plantão 24 horas, todos os dias da semana, atendendo profissionais da saúde e a população em geral.

 

Para comemorar essa data importante, a coordenação de Coordenação de Dados e Informações do CIATox/SC elaborou um Boletim Epidemiológico e um infográfico dos registros de dado do serviço durante a série histórica (1984 – 2023). 

 

O IV Boletim Epidemiológico comemorativo dos 40 anos do CIATox/SC já é o segundo boletim divulgado esse ano pelo serviço e indica que de 14 de Maio de 1984 até 31 de dezembro de 2023 foram realizados 347.686 atendimentos. O CIATox/SC registrou contato de todos os 295 municípios de Santa Catarina. Nesse período já passaram mais de 942 estagiários de graduação e pós-graduação, mais 90 funcionários e foram desenvolvidos mais de 30 projetos de pesquisa e extensão, mais de 500 produções científicas, além de inúmeras palestras, visitas guiadas e participações em feiras e exposições.  

O IV Boletim Epidemiológico apresenta dados mais detalhados e demais informações. Acesse AQUI.

Para comemoração dos 40 anos, estão previstas ainda outras atividades. No dia 13 de maio ocorrerá a III Jornada Acadêmica de Toxicologia Clínica que reunirá diversos profissionais do CIATox/SC para debater temas importantes da área. A Jornada está sendo organizada pela Liga Acadêmica de Toxicologia Clínica da UFSC (LiATox-UFSC) e será realizada no dia 13 de maio, das 08h às 17h, no Auditório do HU (HU/UFSC-EBSERH). Mais informações podem ser obtidas em: https://inscricoes.ufsc.br/activities/9860. 

Além disso, no dia 14 de maio, no auditório do HU, às 09h ocorrerá uma solenidade de comemoração e, no mesmo dia, pela manhã, haverá a exposição “Animais peçonhentos e 40 anos de história do CIATox/SC”, no hall da frente do CIATox/SC, no primeiro andar do HU/UFSC-EBSERH.

CIATox/SC lança o 2º Concurso de Fotografias em comemoração aos 40 anos do serviço

Em comemoração ao aniversário de 40 anos de serviços do CIATox/SC, que será completado no próximo dia 14 de maio, é lançado o 2º Concurso de Fotografias do CIATox/SC.

O concurso tem como objetivo incentivar a criatividade no registro de imagens que retratam os animais peçonhentos e plantas tóxicas, principalmente no estado de Santa Catarina.

As inscrições podem ser realizadas por e-mail (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.) ou via direct das redes sociais do CIATox/SC através do envio da(s) imagem(ns) até o dia 20/04 (até 23h59). As imagens devem ser enviadas em formato .PNG ou .JPEG e podem ser coloridas ou preto e branco. Cada participante poderá submeter até 5 fotografias autorais e ao inscrever a imagem o autor fornece prévia autorização para exposição. Junto com a imagem o inscrito deve indicar o nome completo do autor da(s) fotografia(s) e o local onde foi tirada a foto.

A Comissão Organizadora do Concurso avaliará todas as imagens e estando de acordo com a temática proposta será encaminhada para votação interna. As fotos melhores avaliadas serão divulgadas nas redes sociais do CIATox/SC no dia 26/04 e será aberta a votação. As três fotografias mais curtidas em ambas categorias (animais peçonhentos e plantas tóxicas) pela votação no Instagram até o dia 09/05, receberão Menção Honrosa em Solenidade realizada no dia 14 de maio de 2024.

Informamos que ao se inscrever no concurso o participante declara ser autor da imagem e permite que a imagem faça parte do banco de imagens do CIATox/SC podendo ser utilizada para divulgação científica, com os devidos créditos. As formas de divulgação incluem banners, cartazes, folders, materiais impressos, multimídia, aulas, páginas na internet e redes sociais. Não caberá ao CIATox/SC quaisquer ônus sobre o uso da imagem.

Colabore com a ciência: inscreva sua fotografia!

Em caso de dúvidas, entre em contato pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

III Boletim Epidemiológico do CIATox/SC sobre Plantas e Fungos é divulgado no início de janeiro

 O Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina (CIATox/SC) iniciou o ano com a publicação do III Boletim Epidemiológico que aborda a série histórica de 2014 a 2022 dos acidentes envolvendo plantas e fungos. 

 

Na série histórica analisada foram registrados 1.804 atendimentos de casos humanos envolvendo plantas e fungos. Mais de 75% dos acidentes ocorreram nas residências e a maioria dos casos evoluiu para cura. 

 

Os casos envolvendo crianças (de 0 a 14 anos) representaram 47,8% do total de casos e as plantas mais envolvidas nessa faixa etária foram: comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia spp), taioba-brava (Colocasia spp) e zamioculca (Zamioculca zamiifolia). Nos acidentes envolvendo indivíduos acima de 15 anos de idade os agentes mais envolvidos foram: cogumelos, avelós (Euphorbia tirucalli) e comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia spp).


O III Boletim Epidemiológico apresenta dados mais detalhados e demais informações. Acesse AQUI.

CIATox/SC bate recorde de registro anual de atendimento desde sua criação

Cerca de 30 dias antes do ano de 2023 acabar, o Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina (CIATox/SC) já bateu o recorde de registros de toda a série histórica de quase 40 anos de serviço. 

 

No dia 30 de novembro já haviam sido registrados mais de 23.000 atendimentos, superando o recorde anterior atingido em 2019. Em relação ao mesmo período do ano anterior, no final de novembro foi registrado um aumento de 25% dos registros. 

 

O grupo de substância com maior atendimento registrado segue sendo os medicamentos, animais peçonhentos/venenosos e as drogas de abuso. Dados mais detalhados serão publicados no relatório anual, no próximo ano. 

 

Os profissionais do CIATox/SC afirmam que esse aumento segue a tendência da série histórica do serviço que vinha mostrando um aumento progressivo de atendimentos, com uma queda apenas no ano pandêmico (2020). 

 

O serviço agradece a confiança da população e informa que seguirá atendendo os casos de intoxicação e acidentes com animais peçonhentos de forma gratuita via 0800 643 5252.

 

Aproveitamos para agradecer o incansável trabalho da nossa equipe

SEPEX 2023: O CIATox/SC está presente na 20ª Semana de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação da UFSC

C:\Users\Camila\Downloads\Design sem nome (1).jpg

A Semana de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação (Sepex) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) está na sua 20º edição e é um dos maiores eventos de divulgação científica de Santa Catarina.

Dentre as atividades da SEPEX ocorre a Feira de Ciências, que esse ano conta com cerca de 70 estantes, entre eles o do Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina (CIATox/SC) (estande 22).

Durante a SEPEX desse ano, o CIATox está com a exposição de animais peçonhentos, plantas tóxicas e levando dicas de prevenção aos acidentes com medicamentos e produtos de limpeza. Você poderá ainda testar seus conhecimentos com a roleta da Toxicologia.

No evento, o CIATox/SC está também lançando o primeiro mascote da nossa equipe. Ajude-nos a escolher o nome do mascote nas nossas redes sociais (@ciatox_sc).

A Feira de Ciências da SEPEX é aberta à toda a comunidade e acontece de 25 a 27 de outubro de 2023, das 09h às 19h (com exceção de sexta-feira que o evento encerra às 18h), no Centro de Cultura e Eventos Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, no Campus de Florianópolis. Não é necessário fazer inscrição.

Venha nos visitar!

Dia internacional de atenção aos acidentes ofídicos (19/09): saiba como evitar acidentes

cobra

No dia 19 de setembro comemora-se o Dia Internacional de Atenção aos Acidentes Ofídicos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), desde 2018, a data visa conscientizar sobre o impacto dos acidentes ofídicos em todo o mundo.

Em 2022, foram registrados 521 atendimentos humanos de acidentes com serpentes em Santa Catarina. As serpentes de importância médica encontradas em Santa Catarina são as do gênero Bothrops spp (jararaca), Micrurus spp (cobra coral) e raramente Crotalus spp (cascavel). Em 2022, os acidentes por jararaca corresponderam a 95,4% dos acidentes por serpentes.

Os acidentes por serpentes ocorrem durante todo o ano, havendo uma aumento de registros nos períodos mais quentes, de outubro a março. Há registro de acidentes com serpentes em todas as faixas etárias acometendo mais os homens.

Algumas medidas que podem evitar os acidentes com serpentes incluem:

  • Andar com sapato fechado, principalmente em regiões de mata;
  • Olhar sempre com atenção o local de trabalho e os caminhos a percorrer;
  • Usar luvas de couro nas atividades rurais e de jardinagem. Nunca colocar as mãos em tocas ou buracos na terra, ocos de árvores, cupinzeiros, entre espaços situados em montes de lenha ou entre pedras;
  • Tampar as frestas e buracos das paredes e assoalhos;
  • Não depositar ou acumular material inútil junto à habitação rural, como lixo, entulhos e materiais de construção;
  • Manter sempre a calçada limpa ao redor da casa;
  • Controlar o número de roedores existentes ao redor das casas: a diminuição do número de roedores irá evitar a aproximação de serpentes peçonhentas que deles se alimentam;
  • Não manusear serpentes vivas. Não tocar nas serpentes, mesmo mortas, pois por descuido ou inabilidade há o risco de ferimento com as presas;
  • Proteger os predadores naturais de serpentes como as emas, as siriemas, os gaviões, os gambás e cangambás.

Em caso de acidentes com serpentes, o CIATox/SC recomenda que o paciente mantenha a calma e apenas lave o local com água e sabão. Em seguida, procurar o mais rápido possível um serviço de saúde e/ou ligar para o CIATox/SC (0800 643 5252). Se for possível, orientamos que tire uma foto do animal para facilitar a identificação e tratamento.

Para mais informações sobre as serpentes de importância médica em Santa Catarina, acesse aqui.

Publicado Relatório Anual 2022 do Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina (CIATox/SC)

Foi publicado o Relatório Anual do Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina (CIATox/SC) referente ao ano de 2022.

Este relatório é o resumo das atividades realizadas pelo CIATox/SC no seu 38º ano de existência e apresenta uma visão geral dos principais dados de atendimento, de alguns eventos toxicológicos, em destaque e das atividades mais relevantes desenvolvidas pela equipe, no ano de 2022.

Os dados apresentados no Relatório Anual 2022, são o fruto do trabalho da equipe de profissionais e estudantes que exerceu suas atividades de plantão por 24 horas, durante os sete dias da semana, prestando informações técnicas em caráter de urgência/emergência, educativas e preventivas para profissionais da área da saúde e à população do Estado de Santa Catarina.

No ano de 2022 foram realizados 20.748 atendimentos, dos quais 20.340 (98,0%) foram casos de exposição humana, 88 (0,4%) casos de exposição animal e 320 (1,5 %) solicitações de informação. Os dados disponibilizados incluem: quais são os agentes tóxicos mais frequentes, registro de atendimentos por municípios catarinenses, local, via e circunstância da exposição, gravidade, desfecho e letalidade das exposições humanas, entre outros.

Além disso, são apresentados alguns eventos toxicológicos em destaque no ano de 2022: acidentes humanos envolvendo aranhas Phoneutria spp e Loxosceles spp, exposições envolvendo droga de abuso cocaína, exposições envolvendo agrotóxicos e exposições por erros de medicação.

O relatório apresenta outros dados e informações e para acessar o documento completo CLIQUE AQUI!

O CIATox/SC completou 39 anos com lançamento de Boletim Epidemiológico e 1º Concurso de Fotografias

39 anos ciatox

No dia 14 de maio de 2023, o Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina (CIATox/SC) completou 39 anos. O serviço funciona em regime de plantão de 24 horas no Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh) desde 1984. A data é também o Dia Estadual de Prevenção de Acidentes Tóxicos no Estado de Santa Catarina, instituído pela Lei 13.175/2004.

O serviço é subordinado à Superintendência de Serviços Especializados e Regulação da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SUR/SES/SC), mantendo cooperação técnica e parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e o HU-UFSC, onde está localizado.

Para marcar a data, esse ano, os profissionais do CIATox/SC promoveram o 1º Concurso de Fotografias do CIATox/SC. Os organizadores esclarecem que o objetivo do concurso foi incentivar a criatividade no registro de imagens que retratam os animais peçonhentos, plantas tóxicas e demais agentes tóxicos. As inscrições ocorreram por email (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.) ou via direct das redes sociais do CIATox/SC através do envio da(s) imagem(ns) até o dia 24/05. A Comissão Organizadora do Concurso avaliarou todas as imagens e 16 foram selecionadas para votação popular. Mais informações podem ser obtidas nas redes sociais do CIATox/SC. 

Além do concurso, para comemorar os 39 anos do CIATox/SC, foi lançado o II Boletim Epidemiológico do CIATox/SC. Esse documento reúne os dados de atendimento envolvendo acidentes com animais peçonhentos na série histórica do CIATox/SC, com destaque aos dados de 2022. As informações disponibilizadas incluem: número de atendimentos envolvendo animais peçonhentos em toda a série histórica do CIATox/SC, animais peçonhentos mais envolvidos em acidentes em 2022, perfil de gravidade dos acidentes por animal peçonhento, distribuição dos acidentes por região do estado, entre outros. Para acessar o documento CLIQUE AQUI.

O CIATox/SC alerta para os cuidados com acidente por água-viva ou caravelas

caravela portuguesaDurante o verão é comum ouvirmos relato de acidente com água-viva ou caravelas. Entre janeiro e fevereiro de 2023 houve um aumento de 55% nos registros do CIATox/SC com acidentes por água-viva/ caravelas em relação ao mesmo período do ano anterior.

O CIATox/SC orienta que para evitar acidentes os banhistas devem ficar atentos à bandeira de sinalização dos bombeiros (bandeira roxa), que indica presença de água-viva no mar. Além de ficar atento se há relato de outros acidentes na região e presença de águaviva na areia. Nestes casos, não entre na água!

A atenção deve ser redobrada com as crianças, pois elas são mais sensíveis. No caso de acidentes, deve ser feita compressa com água do mar ou vinagre. Não lave o local afetado com água doce pois piora o quadro e jamais urine no local. A vítima pode procurar o guarda-viva na praia ou ainda ligar para o CIATox/SC pelo 0800 643 5252 para obter as primeiras orientações.